Reverências à natureza – Cânion Malacara

Estive de férias alguns dias atrás e preciso compartilhar essa experiência incrível! Destino: Praia Grande em SC, que não é praia e nem é grande rsrs, mas é conhecida como a cidade dos canyons ou cânions.

Mas a primeiro experiência a ser compartilhada é com o Airbnb 🙂 que foi a primeira vez que utilizamos (marido e eu no caso) e fiquei encantada. Para quem não sabe, o Airbnb é uma plataforma baseada em trocas, onde vc pode locar apenas um quarto na casa de uma pessoa ou uma casa inteira, funciona tipo um Uber sabe? E confesso que sou apaixonada por essa ideia de compartilhamento.

Eu sempre quis conhecer Cambará do Sul (RS), que é a parte alta dos canyos,  e juntando o fato de ter curiosidade em utilizar essa plataforma, resolvi experimentar. Vc cria um perfil, coloca a cidade que pretende ir, dia de chegada e saída do imóvel e ele te apresenta várias sugestões. Os usuários que locaram o espaço avaliam o anfitrião e o anfitrião avalia o locatário.

Eis que me surge uma casinha linda em Praia Grande, valor perfeito, estrutura parecia maravilhosa, e as avaliações então? Joga lá “Praia Grande” e veja a casa da Dona Rosinha. Pesquisei em alguns blogs de viagem e todos super indicavam conhecer a parte baixa do cânions e daí fechou!

A casa era maravilhosa mesmo! É num sítio na estrada que vai pra trilha do Rio do Boi e a casa super bem estruturada, com 3 quartos, sendo uma suíte enorme, e sem contar o carinho da dona Rosinha, que nos esperou com um pão de forma, um pote com biscoitos, doce de fruta caseiro, uma cestona com frutas e ovos, tudo limpíssimo e organizado.

Bem, mas vamos às aventuras né? Chegamos na sexta-feira ao meio dia e eu já tinha marcado a primeira trilha para as 14h, no cânion Malacara. Eu tinha pego contato de um guia (que foi super legal e deu várias dicas) pois as trilhas não podem ser feitas sem guia, e até pq duvido que a pessoa se localize rsrs.

Essa trilha é relativamente curta (4km aproximadamente) e bem fácil! Levamos mochila com água e lanche (que foi desnecessário nesse pequeno trajeto), e fomos percorrendo mato e as margens do rio, que tem bastante pedra. O guia foi contando histórias e orientando onde e como pisar.

1

E a caminhada é boa demais e tu já vai se deslumbrando só ali..

2

E quando chega nas piscinas do Malacara então? Aquela água cristalina que vc enxerga o fundo e não tem noção da profundidade!

3

Sentei no alto de uma pedra e fiquei só observando, deliciada com a vivência, ouvindo os pássaros e o som gigantesco de tanta água correndo! Eu poderia encher esse post de fotos, mas vou deixar apenas essa pulguinha pra quem me lê ter vontade de ir lá conhecer pessoalmente.

E outra coisa fantástica: abandonar a água que vc trouxe e pegar água direto ali do rio pra beber, pura, geladinha.

Antes de ir embora, o guia nos levou dar uma espiadinha na parte alta. E vc fica ali, se sentindo pequenino diante das obras do Criador, com um misto de alegria e reverência à natureza!

4

Ao final da trilha, paramos numa tenda de sucos e vitaminas (suuuper indico e só de lembrar da vitamina de açaí e banana já começo a salivar hahaha) e conversamos um pouco mais a proprietária – Dani, que tbm é guia.

Só posso dizer sensacional a experiência! Isso pq eu não sabia das aventuras que viveria no sábado hehe, assunto para o próximo post 😉

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s